Seguidores

sexta-feira, 4 de março de 2011

O segredo é não cuidar das borboletas

Orkutei.com.br

 http://www.orkutei.com


Temos a mania de achar que os outros devem ser como queremos.

Seria culpa da reciprocidade?

Nenhum homem vive só. Lembro aqui das aulas de sociologia na faculdade...
"A sociedade humana é formada de pessoas que tem necessidade umas das outras para continuar a espécie, buscar seus objetivos e realizar sonhos. Sem as comunidades o homem não se organizaria e não sobreviveria".
Mais sobre: Viver em sociedade 

 ...Mas há quem viva.

O problema é com quem não consegue.
Viver, doar-se sem esperar reciprocidade, aí sim, seremos felizes.
Acontece que o caminho percorrido para isso requer o desapego e para chegar até ele sofremos muito. E porque sofremos, adoecemos.

Queremos decidir o agir dos outros como se eles fossem uma extenção de nós.
Isso não é só em relação à cara metade, vale também para qualquer pessoa do nosso convívio, seja familiar, círculo de amizades e até profissional.

A minha felicidade não pode depender do outro, ela não vem de fora para dentro. A felicidade está em mim ou não está. 

Então sigamos os conselhos do poeta: 

Borboletas

Quando depositamos muita confiança ou expectativas em uma pessoa, o risco de se decepcionar é grande.

As pessoas não estão neste mundo para satisfazer as nossas expectativas, assim como não estamos aqui, para satisfazer as dela.

Temos que nos bastar... nos bastar sempre e quando procuramos estar com alguém, temos que nos conscientizar de que estamos juntos porque gostamos, porque queremos e nos sentimos bem, nunca por precisar de alguém.

As pessoas não se precisam, elas se completam... não por serem metades, mas por serem inteiras, dispostas a dividir objetivos comuns, alegrias e vida.

Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com a outra pessoa, você precisa em primeiro lugar, não precisar dela. Percebe também que aquela pessoa que você ama (ou acha que ama) e que não quer nada com você, definitivamente, não é o homem ou a mulher de sua vida.

Você aprende a gostar de você, a cuidar de você, e principalmente a gostar de quem gosta de você.

O segredo é não cuidar das borboletas e sim cuidar do jardim para que elas venham até você.

No final das contas, você vai achar não quem você estava procurando, mas quem estava procurando por você!
   
Mário Quintana


3 comentários:

Minha fábrica de sonhos... disse...

Que liiiiiiiindo, Shan. Amei o poema do Mario Quintana.

Saudade de postar aqui, amiga.

Bjocas.

Casa Decorada disse...

Ei menina, se cuide hein ....essa gripe vem e pega a gente de jeito....se quiser preparo pra você um chá de limão com mel e alho ..kkk quer ??
bj obrigada pela visitinha viu e bom feriado

Lou disse...

O Mario Quintana sabe da coisas, e vc também. bjs da Lou