Seguidores

terça-feira, 26 de abril de 2011

Mude

Como se forma um paradigma?

Paradigma = Modelo, Padrão, exemplo
 
É o tema do Rabino Bonder  na sua obra A Alma Imoral, na qual demonstra como estamos agrilhoados a padrões culturais empedernidos de que nem suspeitamos, que nos roubam a capacidade de olhar e de experimentar. Senão, vejamos a analogia simples que comprova a sua tese:



Conheço uma outra história parecida:
Uma mulher sempre que assava peixe cortava a cabeça para colocar na forma. Questionada  sobre isso, respondeu que fazia assim porque aprendera com a mãe que também fazia do mesmo modo.  Foi perguntado para a mãe sobre o mesmo ato e essa disse que sua mãe, no caso a avó, era desse jeito  também que preparava e assava o peixe: cortando a cabeça. E explicou que assim fazia para que coubesse na forma!!! 

Proponho uma mudança: 

Vivemos há tanto tempo não é mesmo? 

Olhando para trás, de como já fui e o que já fiz estou me atrevendo e fazendo diferente o que sempre fiz igual: com sabores, cores, palavras, pensamentos, atos e atitudes.

Veja:

-Houve um tempo em que só gostava de usar roupa na cor azul, e não gostava ou não conseguia de jeito nenhum da cor vermelha, parecia que me expunha demais.
Com o tempo comecei a experimentar outras cores.

-Agora já tenho umas peças na cor e o arco-íris tem se instalado no meu guarda-roupa, na minha casa, na minha vida.

-Sabores: Quando vou ao mercado e vejo aquelas prateleiras com variedades imensas de produtos e eu comprando o de sempre. Também já estou por necessidade (pela idade hehehe), ou só pra mudar, degustando novos sabores.

-Caminhar: sempre fui de caminhar muito, antes porque não dirigia, então ia de ônibus, mas saía antes e caminhava um trecho, e aí sim, pegava o ônibus, ou descia antes do destino para andar. Não gostava e não gosto de passar sempre nos mesmos lugares, pelas mesmas ruas. Hoje, ainda quando vou caminhar, faço incursões por ruas planas e ladeiras.

Sente-se encorajado a mudar? 
Quem sabe você já estava sentindo a necessidade também de fazer alguma mudança em seu comportamento, na sua vida. Vamos lá, comece hoje!


Clarice Lispector

Sente-se em outra cadeira, no outro lado da mesa. 
Mais tarde, mude de mesa.
Quando sair, procure andar pelo outro lado da rua. 
Depois, mude de caminho, 
ande por outras ruas, calmamente,
observando com atenção os lugares por onde você passa.


Não faça do hábito um estilo de vida.
Ame a novidade.

Tente o novo todo dia.
o novo lado,
o novo método,
o novo sabor,
o novo jeito,
o novo prazer,
o novo amor,
a nova vida!


 Mude sem medos

10 comentários:

Rui Pires disse...

Sem dúvida, tema muito interessante.
Adorei!

Bj

Rui Pires - OLHAR D'OURO - Portugal

Rock And Roll - New Age disse...

Gostei de seu blog tambem amiga...
Abraço Fraternal!

Tracy disse...

Nicely said.
I too have a bit of a fear of change, so much so that I get anxiety. But I do force myself to just do it.

✿ chica disse...

Lindo impulso e mensagem!!!

Mudar é preciso, recomeçar, coragem ,sem medo!!! Ir avante! beijos,chica

Anne Lieri disse...

Shan,adorei a história dos macaquinhos que ilustrou bem teu pensamento!Não é facil mudar hábitos tão enraizados,mas é necessário quando necessitamos evoluir!Parabéns pela interessante postagem!Bjs,

Lou disse...

Como sempre, muito bom o q vc escreveu. A experiência com os macaquinhos é perfeita.
Sempre me incomodei com o repeteco das coisas, sem questionamento mas, como os macacos, sempre fui levando até o dia em que aprendi a dar uma guinada em minha vida, de vez em qdo. Não é fácil. De vez em sempre é até assustador mas, no final das contas, o resultado é enriquecedor. Vale a pena.
Ah, entrei no blog do rock and roll e tb no site da UFRJ. Adorei a experiência com a música. Além do que, ouvir boa música não é nenhum sacrifício e ficar curada é melhor ainda.
bjs cheios de energia curativa e de felicidade.
Sua amiga Lou

shan-Tinha disse...

obrigada queridos pelos recadinhos e a vc Lu desejo muita saúde ao som de beethoven!

ONG ALERTA disse...

Mudar é o mais difícil para o ser humano, mas faz quem pode, beijo Lisette.

José Sousa disse...

Sham! Adorei esta postagem! Seria bem melhor que todo o mundo pensa-se em mudar seus habitos. Poi, também acho que o que está mal é seguirem o que não gostavam mas depois aplicam. Não, eu sou eu mesmo! Não tenho de usar os habitos dos outros! Sinto em mim como devo proceder perante o que é correto para mim o farei para os outros.

Um abração e bom fim de semana.

Seus escritos são sempre uma delicia!

Urbano disse...

Muito bom o post.
É engraçado por que isso faz parte do dia a dia das pessoas e mesmo assim não se dão conta. De toda alienação que o sistema impõe, das famílias devastadas que o capitalismo destroe. O mundo não quer mais pessoas pensantes e sim máquinas para trabalhar, essa é a verdade.
bjão