Seguidores

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Dia 03/12 – Meu filme preferido em 2010



Sinopse: Quando Hachiko, um filhote de cachorro da raça akita, é encontrado perdido em uma estação de trem por Parker (Richard Gere), ambos se identificam rapidamente. O filhote acaba conquistando todos na casa de Parker, mas é com ele que acaba criando um profundo laço de lealdade.

Aprendendo com Hachicko
  • Saber Cativar : evidente que ao chegar nos lugares não será bem recebido sempre, sempre bem visto, mesmo não tendo motivos pra isso …mas simplesmente acaba de chegar um estranho. Hachiko era evitado pela esposa de seu dono, mas ele conseguiu driblar esse problema, e quando você se depara com uma situação parecida? O que  faz pra isso mudar? aliás… tem feito pra que isso mude? Simplesmente fechar a cara, ir embora e achar que está sendo injustiçado é a solução?
    Saiba conquistar as pessoas, saiba criar vínculos por menores que pareçam, boas palavras e atitudes geram bons relacionamentos e grandes resultados.
  • Lealdade e Companheirismo: Se você analisar: lealdade e companherismo não podem  e nem devem andar separadas, são interligadas. Hachiko acompanhava seu dono todos os dias até a estação de trem, até ele partir para o seu trabalho e sempre no mesmo horário estava o cão a espera do seu dono. Nunca o deixava  ir e nem voltar da estação sozinho. Isso também mostra cuidado, será que temos sido leais e companheiros para com as pessoas que nos cercam? Às vezes um abraço , uma palavra por mais simples que seja tem um grande poder. Seja amigo, ajude não só os amigos, seja tolerante, a tarefa mais difícil e que tenho trabalhado muito em mim. 
A tolerância  é  virtude de entremeio, é exercício necessário para se conquistar a sabedoria.

  • Perseverar: Imagine um cão esperar por 10 anos em frente a uma estação o seu dono já falecido? Isso é perseverar por algo que parece impossível, certo? Mas o animal não tinha essa noção. E se não fosse pela sua morte, ele ainda estaria esperando de prontidão para receber o carinho de seu tão amado dono. Quantas vezes desistimos, recuamos na primeira pedrinha?Quantas vezes eu tenho desistido de algo que parece até possível, mas por ansiedade, por falta de tempo sei lá prefiro  um atalho.
Gostei mais que de  Marley e eu, em  Sempre ao seu lado   as demonstrações de afeto e companheirismo eram mais intensas.

Esse filme assisti em horizontina, é emocionante,  principalmente para quem também tem  a alegria de conviver com eles, amamos nossas Pi e Pi.




 ******************
Aprimorar a paciência requer alguém que nos faça mal e nos permita praticar a tolerância. ( Dalai Lama )

4 comentários:

Silvia Azevedo disse...

Parece lindo mesmo... mais um para assistir no ano que vem! rs

Também estou participando do #MemeDasAntigas. Passa lá no meu blog!

Bjs!
Silvia Azevedo

http://umapitadadecadacoisa.blogspot.com

MaxReinert disse...

Eita... ainda não consegui assistir a esse filme... humpfff

Larissa Bohnenberger disse...

Ai, só de ver o Hatchi já me deu vontade de chorar... shorei por 2 horas seguidas depois que o filme terminou!
Bjs!

Daniela Lima disse...

Sempre ao seu lado passou neste final de semana na TV aberta, chorei do início ao fim do filme, como é difícil encotrarmos pessoas com o caráter, dignidade e lealdade de um cão!